Notícias

Olhar de Dono
05 de fevereiro de 2019
Olhar de Dono

Um dos maiores desafios vividos por uma organização é sua perpetuação; esse tema tem sido exaustivamente discutido entre executivos, empreendedores, academia e se tornado tema de vários livros, sendo um dos mais famosos FEITAS PARA DURAR de autoria de James Collins e Jerry Porras. Em minha opinião um dos passos decisivos para alcançá-la é a profissionalização da gestão e está pautada na meritocracia.
Neste artigo, o consultor vai em busca de conhecimentos como, quais ações as organizações e profissionais devem praticar para alcançar o intraempreendedorismo, a versão em português da expressão “intrapreneur”, que significa empreendedor interno, ou empreendedorismo dentro dos limites de uma organização já estabelecida. O tão almejado “olhar de dono do negócio”.

Em resumo o que é intraempreender?

● Necessariamente é uma mudança cultural
● É muito mais que desempenhar bem o seu papel na organização.
● Olhar para “fora da caixa”, com a liberdade de exercer as suas próprias ideias, tendo a oportunidade de fazer diferença significativa no resultado
● Resultado de relação entre o líder e uma equipe, pautada na valorização das iniciativas destes o que dá aos profissionais a confiança necessária para tomarem boas decisões e agregarem valor ao negócio.
● Construção de relacionamentos e não somente de processos.
 
“10 mandamentos pra um intraempreendedor”
1. Vá trabalhar todos os dias disposto a fazer o melhor que puder
2. Negar-se a executar as ordens recebidas faz seus objetivos pararem
3. Faça todo e qualquer trabalho necessário, independente de ser sua função
4. Encontre pessoas para ajudá-lo
5. Siga sua intuição sobre as pessoas que você escolher e trabalhe com elas sempre para o melhor
6. A publicidade aciona o sistema imunológico corporativo
7. Nunca aposte em uma corrida a menos que você esteja participando dela
8. É mais fácil pedir perdão que permissão
9. Seja fiel ao seu objetivo e realista sobre os caminhos para alcançá-lo
10. Honre seus líderes Para que essa mudança cultural possa acontecer é imprescindível que os líderes apoiem o comportamento intraempreendedor a ganhar força, confiança e para “tirar os profissionais da toca”, pois sem isso, a grande maioria pensa que não é seguro sair.
 
Então, vamos intraempreender?
O texto acima é minha livre interpretação do original “Os 10 mandamentos do intraempreendedor “escrito por Rodrigo Anunciato (rodrigo.anunciato@gsmd.com.br) gerente de Soluções e Projetos da GS&MD – Gouvêa de Souza, portanto pode não refletir exatamente a mensagem do autor. Você pode acessar ao texto original em http://www.gsmd.com.br/pt/eventos/gestao-de-talentos-em-foco-20140324-173455/os-10-m andamentos-do-intraempreendedor.
O termo “intrapreneur”, utilizado pela primeira vez em 1985, e os 10 mandamentos são de autoria de Gifford Pinchot III, empresário, autor e cofundador americano do Graduate Institute Bainbridge, agora chamada Universidade Pinchot.
 
JULIANO CESAR FARIA SOUTO
Estanciano, 52 anos, Administrador de empresas graduado de Faculdade de Administração de Brasília com MBA em gestão empresarial pela FGV. Atua como sócio Administrador da empresa FASOUTO no setor atacadista distribuidor e autosserviço. Líder empresarial exercendo, atualmente, o cargo de vice-presidente da ABAD - Associação Brasileira de Associação Brasileira De Atacadistas E Distribuidores De Produtos Industrializados

Voltar